Gislene

Gislene

Gislene Rocha é nutricionista clínica, gastronômica e comportamental.  E é totalmente apaixonada pelo que faz. Para ela, o emagrecimento e o bem-estar devem ser uma conquista prazerosa e duradoura.

Logo que se formou e iniciou o contato com seus clientes, em 1998, teve a certeza de que dietas baseadas em sofrimento, tabelas minuciosas e comidas sem graça teriam pouca chance de sucesso. Na verdade, era preciso tratar as causas do sobrepeso e da obesidade e, também, que o paciente adquirisse uma visão positiva em relação ao tratamento. Assim, não teve dúvidas e investiu no desenvolvimento de um método que une educação alimentar consciente, valorização da atividade física e gastronomia.

Em 19 anos de atuação, já atendeu mais de cinco mil pessoas em sua clínica, em Santo André. Escreve artigos para revistas e sites especializados em nutrição e participa de programas de televisão, orientando a audiência sobre as melhores práticas nutricionais e de saúde. Palestrante, já realizou conferências em quase todos os estados brasileiros, inclusive em 2014, ano em que estava grávida e compartilhou seus conhecimentos por várias regiões do Brasil até a 34ª semana de gestação.

Gislene, conte como é seu método. Por que ele faz tanto sucesso?

A base do meu método é a busca da alimentação balanceada, de forma consciente, através da educação alimentar. Na prática, isso significa que as pessoas devem conhecer a ação dos alimentos e buscar o equilíbrio com atenção em três pilares básicos – qualidade, quantidade e frequência. Quem souber fazer esse balanço, pode ter certeza, não vai precisar se privar dos alimentos que aprecia.

No atendimento, eu faço um acompanhamento individualizado com cada cliente, de forma descomplicada e respeitando a rotina e estilo de vida de cada um.  Dessa forma, os hábitos saudáveis são incorporados para o decorrer da vida e não só para o período do tratamento.

Como o comportamento interfere no emagrecimento?

Eu sempre digo que não existe emagrecimento sem mudança de comportamento. Mas, isso não é tão simples de se conseguir porque os hábitos são influenciados por muitos fatores, como o emocional, social, psicológico, cultural e familiar, por exemplo. Por isso, a mudança tem que passar pela conscientização. É preciso que cada um se perceba, identifique sua relação com a comida e se questione se come por fome, para alívio da ansiedade ou para obter satisfação, o que não quer dizer que comer não deva ser um prazer, claro que deve, só não pode ser o único prazer, não é mesmo?

Como é a rotina de atendimento na sua clínica?

Na primeira consulta, além de pesagem e medição, é feito um levantamento completo a respeito do cliente: hábitos alimentares, o que come, o que gosta e seu estado de saúde física e comportamental. Com estas informações, traço o diagnóstico e produzo um material individualizado com instruções claras, que é entregue ao paciente dois dias depois, quando ele recebe as orientações de uma forma lúdica e conversamos para esclarecer todas as dúvidas.  A partir daí, são agendados retornos a cada 15 dias para acompanhamento, entrega de material novo, atualização das orientações e esclarecimento de dúvidas sobre alimentação e uma rotina saudável.

Como a meta da educação alimentar também é a redução da gordura em níveis saudáveis aliada à manutenção ou aumento da massa muscular, a clínica dispõe do exame de bioimpedância, utilizado nos atendimentos para avaliar a composição corporal de forma precisa e rápida. Será que meu metabolismo é lento? Sou pesado porque tenho ossos grandes? Estou pesado ou inchado? Será que vou conseguir atingir o peso que tinha há muito tempo atrás? Estas dúvidas, comuns a muitos pacientes, podem ser respondidas com base nesse exame.

O objetivo da clínica é o tratamento do paciente de forma integral. Por isso, recomenda  aos clientes que recebam um plano individualizado de atividade física, elaborado no mesmo espaço por um fisioterapeuta esportivo.

Gastronomia - Cozinhando Com Nutrição

Por que você resolveu incluir aulas de culinária no atendimento?

O preparo da comida ainda é uma lacuna no atendimento em nutrição. Fui estudar gastronomia com a renomada chefe Ana Tomazoni, no Espaço Tomazoni- Sabor e Saber, para aprender e poder repassar aos meus clientes como preparar receitas com baixas calorias, saudáveis, funcionais, fáceis e, ao mesmo tempo, ricas em sabor e com boa apresentação, afinal horas de fome e comidas sem graça têm feito muita gente fugir da alimentação saudável.

Como é a aula do “Cozinhando com Nutrição”?

São aulas práticas realizadas num ambiente descontraído em uma cozinha profissional, onde compartilhamos com nossos pacientes e alunos, receitas, técnicas e novas ideias para que possam preparar refeições equilibradas de forma prática e acessível.  

Quer aprender a cozinhar de forma saudável?

Conte um pouco sobre sua formação.

Conclui o curso de Nutrição há 18 anos na Universidade São Camilo e, em seguida, montei meu consultório, que era só uma salinha, mas que  foi crescendo e virou clínica. Desde a inauguração fiz questão de que tivesse o sobrenome Rocha, uma forma de homenagear meu pai, já falecido, que sempre foi minha grande fonte de inspiração.

Também, me especializei em Nutrição Clínica pela Universidade São Camilo e fiz pós-graduação em Administração na FGV. Fiz vários cursos paralelos, participei de workshops como aluna e palestrante e me aprimorei em Empreendedorismo pelo SEBRAE.

Estudei Programação Neurolinguística e Comunicação Verbal no Instituto Passadori e participei de todas as fases de desenvolvimento do Instituto Insight, com parte do trabalho no Brasil e no Chile. Para enriquecer meus conhecimentos em gastronomia, viajei por 26 países. Conheço no mínimo um país de cada continente, o que me deu a oportunidade de conhecer novos hábitos alimentares e paladares diferentes e me ajudou muito a desenvolver o “Cozinhando com Nutrição” e criar materiais, como receitas e textos, para complementar os atendimentos.

E, agora, algum plano novo a caminho?

No momento, o que posso dizer é: aguardem para breve um trabalho dirigido à alimentação de bebês e crianças, com foco na introdução alimentar – como começar bem e continuar bem? A inspiração veio com o nascimento do meu filho, há quase dois anos. Quero expandir minha experiência com outras mães, pais e cuidadores. Aguardem, vem aí a Gislene Rocha para bebês!

Agora fale um pouco sobre a pessoa Gislene Rocha.

Eu sou uma mulher alegre, corajosa, comunicativa, que vive de forma responsável e amorosa. Gosto de desafios novos e faço tudo com muita intensidade e de coração. Sou apaixonada pela alimentação e nutrição! 

Tenho humildade de saber que preciso aprender sempre e acredito na transferência desse aprendizado a outras pessoas.  Minha meta é ajudar a enfrentar um dos grandes desafios do século, que é a obesidade, com a mensagem de que é possível alimentar-se de forma saudável, com prazer. 

Acredito que, para dar certo, o tratamento que visa o emagrecimento tem que ser leve e gostoso. Por isso valorizo a sintonia com os pacientes. Nossas atividades têm que ser únicas e especiais. Temos que expressar nossos sentimentos e celebrar os resultados juntos.  

Tenho muitos ideais, mas posso dizer que a maternidade me completou de modo surpreendente. Hoje, vivo na prática a experiência de cozinhar para um filho e sinto a diferença entre lhe dar comida e nutri-lo de forma adequada para que crie hábitos saudáveis para toda a vida.

Gis Na Mídia

Publicações
Vídeos
Redes Sociais

Gis Pelo Mundo

Toda pessoa tem um sonho e um gosto diferente o meu é viajar, amo a gastronomia e queria conhecer a forma de se alimentar de outros países então, juntei o gosto pela viagem com a curiosidade da gastronomia local, regional, nacional e internacional. Seguem abaixo fotos de viagens com textos sobre cada pedacinho do mundo que eu tive a oportunidade de conhecer.
América do Sul e América Central
Europa, África e Ásia
Austrália, Nova Zelândia e Polinésia Francesa